O Cayo Cangrejo (ilhota caranguejo) é um dos símbolos de Providência.

E é símbolo não só porque que é uma ilhota verdinha, cheia de palmeiras, mas porque faz parte da reserva ecológica da ilha, rica em fauna e flora! E claro… chama-se “cangrejo”!

Esse animal que cruza a estrada a qualquer hora por qualquer lado e que tens de ter cuidado para não atropelar!

Tanto é assim que durante março fecham inclusivamente uma parte da estrada para que os pobres caranguejos negros possam descer tranquilos da montanha e ir desovar à praia sem incidentes!

Tomem nota: Março é o mês para vir, se querem ver este show dos caranguejos negros!!

Há várias formas de chegar ao Cayo, ou de lancha, ou de kayak!

Claro que escolhemos a com mais emoção: Kayak!!

Chegámos ao Deep Blue, perguntámos e alugámos um kayak duplo para todo o dia por 40.000 COP (12 USD) e duas “mascaretas” por 5.000 COP cada – acho que também dá para negociar este preço melhor!

dsc_2346-01
Montámo-nos no kayak e a ilhota pareceu-me mais longe que nunca!

O sr. que nos arrendou o kayak dizia que eram 10 minutos de kayak…. hummm não sei se foram 10 minutos, se 20… como primeiriça a remar… pareceu-me uma eternidade, porque quando era eu a remar não saíamos do mesmo sitío!

Acho que se fosse um kayak por pessoa… eu ainda lá estava!!!

dsc_2315-01
Chegámos a Cayo Cangrejo e havía um grupo de miudos… depois percebi que estavam numa espécie de “excursão da escola”! Wow… que luxo!!

Excursão da escola = snorkeling por estes lados! Fantástico!

dsc_2314-01

Que melhor museu que o natural!!

E é mesmo como um museu ao vivo… ali a poucos metros do “muelle” (docas do Cayo) pudemos ver várias “Doris” (O Nemo continuamos à procura), tartarugas, raias, mantas (essas raias gigantes!), peixinhos de todas as cores e feitíos, corais… e muitos caranguejos, claro!!

Quem chega ao ilhote tem de pagar 16.000 COP (extrangeiros! nacionais é mais barato) que ajuda a manutenção da ilha. E tem um barzinho ali mesmo no muelle e podes provar o famoso coco loco!

dsc_2320-01
Ainda podes fazer um mini trekking e subir ao cume do Cayo.

Eu tive a sorte de que havía um “negão” simpatiquíssimo que me ajudou a subir até à rocha mais alta e ainda me sacou uma foto, esta:

dsc_2329-01

Não há palavras para descrever este mar:

dsc_2322-01

Saímos do Cay Cangrejo direcção aos Manglares!

A corrente até ajudou um pouco e lá fomos nós! A referência é ir em direcção à montanhita baixa e aí tem-se um acesso sinalizado que te leva até à Lagoa McBean, perguntem por indicações para não se enganarem.

Para chegar à lagoa tens de te meter pelos tuneis de manglares!

Ora… isto de andar de kayak já por si estava a ser uma aventura… agora somem-lhe uns tunéis estreitinhos cheios de ramos e a minha inexperiência a remar!! Chocámos um par de vezes contra uns manglares, nada de grave! E acabámos por lá chegar!

A lagoa… hummm é uma lagoa!! Assim que voltámos para traz que ainda nos tocava remar um bom bocado de volta até ao Deep Blue.

Não vi o relógio o tempo todo durante estas aventuras… mas em total demorámos 3 horas entre remar, snorkling, manglares e remar de volta!

É um bom passeio para uma manhã! Atenção que o Cayo Cangrejo fecha às 16h30, então é importante ter isso em conta se quiserem fazer o passeio à tarde!

Bebemos um drink e pesticamos algo no Deep Blue e zarpamos até Santa Catalina.

dsc_2475-01
Santa Catalina é o ilhéu ao lado do porto de Providencia!

E está conectado com Providencia por uma ponte de madeira flutuante, conhecida pela ponte “de los enamorados”.

dsc_2349-01

Dizem que há noite as raias passam por de baixo da ponte e brilham e é um show a não perder!

Santa Catalina vista de Providencia não tem nada! Só se vê um matagal verde! Mas isso é porque os manglares escondem por de trás as casas de pescadores e famílias que vivem mesmo alí, do outro lado da ilha!

dsc_2370-01

dsc_2361-01

dsc_2366-01
Em Santa Catalina não circulam veículos, nem motos… quanto muito bicicletas! Mas faz-se muito bem a pé, pois os caminhos estão em muito bom estado!

Chegando a Santa Catalina há uma seta para a direita… que vai levar ao fim do caminho e tem um canhão… nada de especial!

dsc_2355-01
Por isso recomendo virar para a esquerda! Por aí sobe-se até ao “Forte de Morgan” que não é mais que um par de canhões, depois desce-se até à praia e seguindo pelo caminho vai-se encontrar a “Cabeça de Morgan” que é uma rocha em forma de cabeça!

Este caminho é só uma pequena parte da ilha de Santa Catarina! Santa Catarina para o outro lado tem praias desertas só acessíveis por barco! E até as ruínas de uma casa que era do Pablo Escobar – lá parvo não era ele…!

dsc_2371-01

dsc_2380-01
Nós vimos a praia e ficámos por ali! Alugámos o equipamento de snorkeling ao Marley.

O Marley vive de mil e um negócios na ilha… entre arrendar equipamento de snorkeling, entre tours românticos em praias desertas na parte de trás da ilha, e cozinhar, e treinar a equipa de futsal dos miúdos da ilha!

Como não tinha ali coletes salvavidas para alugar, e a modos que eu sou uma maricas e só faço snorkeling em sitios sem pé com o belo do colete, o Marley meteu-se no seu kayak e foi buscar-me um!!

Depois disso ainda se meteu na água connosco e veio-nos mostrar e ajudar a encontrar a “cueva submergia” do pirata Morgan!

Ok, já todos sabemos que o Morgan não meteu um pé na ilha e não há ali tesouro nenhum! Mas a verdade é que não nos meteríamos na “cueva submergida” sem alguém local que conhece-se e nos ajudásse!

O Marley é daquelas pessoas tão simpáticas que uma pessoa até desconfia!!

Mas não, era só simpático… é o incrível de Providencia… os locais querem mesmo que tenhas a melhor experiência possível! Se puderem ajudar a isso e vender-te um tour, excelente, se não… contribuem como podem!

O Marley quería vender-nos um tour romântico com massagem incluída… e como para entrar na “cueva” só podiamos ir dois de cada vez, esforçou-se primeiro por vender o tour ao Tiago e depois quando me metí eu na cueva já dizia que o Tiago quería fazer um tour romântico e que era uma surpresa para mim! ahahah

Colombianos… cracks a vender coisas!!

dsc_2375-01
Lá se foi embora o Marley sem negócio mas muito simpático como sempre!

O pôr do sol desde os canhões do Forte de Morgan é um dos recomendámos da ilha! Mas levem repelente!! A essa hora qualquer descuido é mortal!

Follow my blog with Bloglovin

Written by racingmackerel
Portuguesa, Expat, viajeira apaixonada. Extrovertida, Sensorial, Emocional e Percetiva. Financeira de profissão. Psicóloga por curiosidade. Emigrante e viajante por paixão. Idioma: portuñol.