Providencia “te embruja” dizia um livro que lí a tomar um sumo natural de goiaba no Lightning Café.

Um Café de umas espanholas que montaron mais que um café… é um café-biblioteca-documental-tallers-de-pintura…

dsc_2490-01

Os isleños de San Andrés já dizíam com pena que a sua ilha já tinha sido como Providencia.

E eu imagino que sim…

Saí de San Andrés com o amargo sabor de ter “sido enganada”.

Enganada pelo hotel que estava em obras, pelo tour que fizémos que afinal não incluía Johny Cay, enganada por ser turista e por quem se quer fazer “mais rico” às custas do turista.

O que encontras em Providencia é uma ilha ainda meia virgem, explorada pelos seus, não tão amigável para o turista, mas precisamente o que espera um viageiro…

dsc_2249-01

Não é tão cómoda, só há cajeros (multibancos) no centro, em metade da ilha nem há rede, wifi é uma raridade e quando pedes a password no hotel mais top da ilha riem-se como quem pensa “Mi hijo, não tens ideia onde estás!“, não há lojas, nem duty free, não há uma variedade infinita de pratos, não há gás há mais de 3 semanas, não há banhos quentes, há muitos mosquitos, lagartos, e bichinhos que mordem… não há resorts, nem hotéis luxuosos!

E ao não encontrar nenhuma destas coisas encontrei precisamente o que esperava.

Muito se fala do pirata Morgan e do seu tesouro que escondeu na ilha… mas não tenho dúvida nenhuma agora que:

O maior tesouro que tinha Morgan aquí era precisamente, a ilha em si!

Dizia também o livro que lí que o melhor presente que tem a ilha é nem mais, nem menos, que o “presente”.

Esse sim, talvez fosse o tesouro e o segredo mais bem escondido de toda a ilha Henriquetta (antiguo nome de San Andrés) e adjacentes (Providencia)… aqui o tempo para, ninguém sabe exactamente que dia é… porque não importa!

dsc_2492-01

E o que se vê por cima da linha de água é só uma amostra… a riqueza e o mais espectacular é o que está debaixo de água.

Por isso mergulhámos, fizemos snorkeling e voltámos a fazê-lo!
Hoje não tínhamos nada marcado! Então voltámos à Escola de Mergulho Sirius e encontrámos o Charlie, um dos nossos amorosos instrutores!

Vê-nos e grita:

– Inês!!! Vêm mergulhar outra vez?

– Não, hoje gostávamos de ir fazer snorkeling!

Ele liga logo a um amigo que faz esses tours e coordenamo-nos com ele para nos vir buscar de lancha, para levar-nos para a barreira de corais.

Schneider é de cá, de Providência, quando chegou o momento de estudar na universidade os pais fizeram um esforço e enviaram-no para Medellín e passados uns anos voltou à sua ilha (como não! se até nós queremos voltar!!?) com o curso de Administração Hoteleira!

Schneider dedica-se aos tours de snorkeling, voltas à ilha em lancha, pesca desportiva, tour ao farol (levas a lenha desde a ilha, pescas e cozinhas no que levares o que tiveres pescado, estilo survivor, no farol que fica a umas 17 milhas da ilha!).

Hoje ele levou-nos aos melhores spots para fazer snorkeling, 3 bancos de areia no meio da barreira de coral chamados: Paraíso, Margarita e Surpresa!

Deixou-nos no Paraíso e guiou-nos até à Surpresa que se faz perfeitamente a nadar.

 2016-11-05-11-27-27

Não sei em que momento nos desviámos na ruta que ele nos tinha indicado, mas claramente fomos para onde não devíamos…

Distraídos pela beleza da barreira de coral, das raias gigantes no fundo da areia e dos peixinhos coloridos de repente o Tiago chama-me e aponta: nisto eu vejo a cauda pontiaguda de um peixe junto à areia demasiado grande para ser um peixe…

Era um TUBARÃO!!!!

Eu olhei… fiz cara de susto, pensei para mim mesma, “está tudo bem, os tubarões dormem de dia!”!

Ok, está visto e pus-me a nadar para outro lado!

O Tiago que ficou para trás a ver uma raia que se aproximou do tubarão e nisto o tubarão saí do seu “semi-esconderijo” junto à areia (claramente, não estava a dormir!!!!!) e vai a nadar para o outro lado!!! Oh minha nossa!!

Não quero imaginar o tubarão a nadar na nossa direcção!

Mais porque eu, como sempre, estava a nadar de colete salvavidas… e podem imaginar o discreta e pouco chamativa que sou na água com um colete flurescente!

Uff mais uma aventura!

Fomos ao Deep Blue e reencontrámos o casal que fez conosco o mini curso de Mergulho! A Valentina e o José!

A graça da ilha ter poucos turistas é também essa… acabas por reencontrar as pessoas em diferentes actividades e criar relação com eles!

A Valentina é médica e o José trabalhava em banca de investimento no JP Morgan em Bogotá, tiveram gémeas e cansaram-se da vida bogoteña e mudaram-se para Cali há pouco tempo a pensar que fazem da vida!

dsc_2469-01

 

Amanhã é dia de ir embora…

 

Bye bye Providencia… havemos de voltar!

dsc_2422-01

Written by racingmackerel

Portuguesa, Expat, viajeira apaixonada.
Extrovertida, Sensorial, Emocional e Percetiva.
Financeira de profissão. Psicóloga por curiosidade. Emigrante e viajante por paixão. Idioma: portuñol.