Lembram-se quando no dia anterior chegámos a Cabo Polónio e eu me arrependi de já ter noite reservada noutro lugar?

Tinhamos a noite já reservada por Airbnb em La Pedrera (a 30km de Cabo Polónio aprox.).

Ficámos alojados nas Las Luciernagas, não fica mesmo no centro de La Pedrera, mas as casinhas são tão bonitas e os donos, uma familia encantadora a Carmem, espanhola e o seu marido argentino e os seus filhos, tão simpáticos que apenas posso recomendar!!!

Dia 4 da nossa roadtrip pela costa do Uruguai: acordámos com o ruido do vento, da chuva e a luz típica do céu encoberto…

Depois de 3 anos em Santiago do Chile é engraçado como é fácil esquecer o som da chuva. O cheiro da chuva, da terra molhada, o querer ficar na cama mais um pouco com a doce melodia da natureza, o querer beber um café quente e ler um livro porque não há nada melhor para fazer…!

DSC_0760-01

Não chover em Santiago, o clima!, foi das primeiras coisas positivas que identifiquei quando cheguei ao Chile para viver lá. Não chove, não faz vento, o cabelo não frizza e até podes usar batón nos lábios sem o problema de ficar com os cabelos lá colados!!

Depois de 3 anos, dás-te conta que sabem bem um dia assim de vez em quando.

Hoje era um dia de esses… saímos de casa de casaco impermiável e cabelo apanhado…

 

Fomos conhecer La Pedrera apesar do tempo!

La Pedrera é uma vila pitoresca com duas praias principais: a Playa del Desplayado e a Playa del Barco (Deja vú… há muitas praias com este nome no Uruguai!!!) e uma falésia entre a duas que as divide.

DSC_0766-01

 

Como o tempo não estava como para ficar na praia fomos até La Paloma.
Aí descubrimos que a desgraça de uns (como nós que queriamos fazer praia!!) é a graça para outros!

Parámos a ver os kitesurfers e as suas manobras e o seu eterno ritual de preparação até entrar dentro de água: encher a “vela”, vestir o fato, ajustar o cinto, … até que finalmente se metem nas ondas e aproveitam o vento!

Parece que estava um da fantástico para o kite surf.

 

Almoçámos por La Paloma, numa sorpreendente boa Cantina Mexicana! Eu adoro comida mexicana e quando vivi em Madrid tinha muitos amigos mexicanos o que me faz ser exigente com a autenticidade da comida mexicana (não papo tex-mex!!!). A comida estava tão boa, as tortilhas tão autênticas que perguntei logo quem era o/a mexicano/a que estava por detrás do negócio. Acabei por conhecer a dona! Uma amorosa mexicana de Zacatecas, que vivia no Uruguai porque casou com um uruguai e abriu finalmente o seu restaurante há menos de 6 meses. É a própria que cozinha e que faz as tortilhas de milho!! Hummmm… maravilhoso!!!

Seguimos o caminho para visitar a Laguna de la Rocha.

A Laguna de la Rocha é uma reserva natural com uma lagoa que devido a sua baixa profundidade e à sua comunicação com o mar em algumas temporadas (porque em realidade está separada do mar por uma lingua de areia) faz com que seja uma reserva de grande diversidade biológica e para observação de aves… e que termina numa pequenita vila de pescadores.

 

 

Written by racingmackerel
Portuguesa, Expat, viajeira apaixonada. Extrovertida, Sensorial, Emocional e Percetiva. Financeira de profissão. Psicóloga por curiosidade. Emigrante e viajante por paixão. Idioma: portuñol.